Destinos Rock and Roll

13 de julho de 2016

A Samantha Chuva nos ajuda a revelar 8 destinos icônicos para celebrar o mês do Rock and Roll!

Em 13 de julho de 1985 acontecia o Live Aid. Criado para arrecadar fundos para combater a fome na Etiópia, o evento é reconhecido com um dos maiores festivais de Rock and Roll do mundo. Estima-se que 1,5 bilhão de espectadores, em mais de 100 países, tenham assistido a apresentação ao vivo que aconteceu simultaneamente em Londres (Inglaterra), Filadélfia (EUA), Sydney (Austrália), Moscou (Rússia) e Japão. A data ficou conhecida como Dia Mundial do Rock, pelo menos por aqui. Para inspirar os roqueiros, o M&E elegeu uma lista com lugares e pontos representativos que marcaram a história do rock no Brasil e no mundo.

Londres (Inglaterra) Uma das cidades mais icônicas do Rock and Roll, Londres é o berço de diversas bandas que mudaram o mundo com seus shows. Rolling Stones, David Bowie, Queen, The Who, Sex Pistols, The Police, Led Zeppelin e Pink Floyd são apenas alguns dos grupos que surgiram na capital inglesa. Isso sem comentar os Beatles que, embora não sejam londrinos, e sim de Liverpool, também têm seu espacinho na cidade. É o caso da Abbey Road, provavelmente a rua mais famosa da capital, onde a banda tirou a memorável foto atravessando a via. Também é em Londres que fica o Wembley Stadium, local que sediou o Live Aid em 1985.


beatles-abbey-road-3R TURAbbey Road



Nova York (EUA) Todo roqueiro que se preze tem uma boa história em Nova York, afinal todo mundo que é "alguém" já pisou na Big Apple. É possível fazer um roteiro apenas com lugares marcados pelo rock, com destaque para o Greenwich Village e o Queens, principais bairros boêmios responsáveis pelo surgimento do Punk e do Rock, a exemplo do sucesso internacional Ramones. Muitos rockstars passaram pelos quartos do Hotel Chelsea: Bob Dylan, Janis Joplin, Jimi Hendrix, Sid Vicious, Patti Smith, Leonard Cohen, Iggy Pop. Além deles, vários outros grandes nomes do rock se reuniram no hotel, que hoje é um famoso ponto turístico. No Central Park, a poucos metros de onde morreu John Lennon, foi criado o memorial Strawberry Fields, que abriga um mosaico com a palavra "Imagine". Hoje, a John Varvatos Store pode ser citada como um dos principais atrativos do Rock em NY. Isso porque o local abrigava o famigerado CBGB & OMFUG (Country, Bluegrass, and Blues and Other Music For Uplifting Gormandizers), onde incontáveis grupos fizeram as paredes do clube tremer com shows memoráveis.


Strawberry Fields memorial 3R TURStrawberry Fields Memorial, em Nova York

 

Califórnia (EUA) – "California über alles, California über alles" (Califórnia acima de todos, Califórnia acima de todos), já dizia a banda Dead Kennedys. Embora o rock não tenha surgido ali, é o estado americano que dá o título de superstar aos roqueiros. Casa dos Guns n' Roses, Red Hot Chilli Peppers, Motley Crue e Jane's Addiction, a Califórnia é conhecida como Terra das Oportunidades ou Golden State (estado dourado). Para conseguir um autógrafo, não deixe de visitar a Book Soup. Muitos artistas já foram vistos autografando discos na loja, a exemplo de Mark Wahlberg, Madonna e David Bowie. Outro ponto muito procurado é a Venice Beach, onde Jim Morrison e Ray Manzarek se juntaram e posteriormente deram início aos The Doors. Não dá para falar da Califórnia sem citar a Calçada da Fama (Walk of Fame), em Hollywood. São 2,1km com mais de duas mil estrelas.


Book Soup 3R TURBook Soup, na Califórnia


Rio de Janeiro (Brasil) – Na onda dos Beatles, o Brasil também teve sua parcela de participação no rock internacional e nacional. E o ponto de encontro parecia ser o Circo Voador, no Rio de Janeiro. Muitos deram seus primeiros passos lá, começando com shows para 50 pessoas e depois, no mesmo palco, para um público com mais de três mil. Chico Buarque, Forfun, Scracho, Caetano Veloso, Gilberto Gil, Luiz Melodia, Elza Soares, Paralamas do Sucesso, Titãs, João Bosco, Planet Hemp, Lenine, Os Mutantes, Arnaldo Antunes, Nação Zumbi, Angra, Ramones e Tim Maia são só alguns dos inúmeros nomes que se apresentaram sob a Lona na Lapa. Ao lado do Circo, a Fundição Progresso também se destaca quando o assunto é rock brasileiro. A capital fluminense também recebeu, em 1985, a primeira edição do Rock in Rio, realizada na Cidade do Rock. Mais tarde, o evento veio a se tornar um dos principais festivais de música do mundo, com shows em Portugal e Espanha.

Circo Voador 3R TURCirco Voador, no Rio de Janeiro (Foto: Felipe Diniz)


Dublin (Irlanda) – Pensar em rock na Irlanda e não associar a U2 é praticamente impossível. Com 13 álbuns, está na lista dos artistas com maior venda de discos do mundo – foram mais de 170 milhões em todo planeta. A banda também conta com 22 Prêmios Grammy, nenhuma outra tem tantos. A trajetória do grupo passa principalmente por Dublin, capital do país. Lá é possível visitar a Mount Temple Comprehensive School, a escola onde os integrantes se conheceram. Tem também a Bonavox, loja de aparelhos de surdez que deu origem ao nome artístico do Bono, que até então era conhecido apenas como Paul Hewson. O bar Whelans também não fica para trás. Artic Monkeys, Damien Rice, Block Party e Jeff Buckley são apenas alguns nomes que já passaram pelos palcos do Whelans, portanto, já dá para entender o valor sentimental que esse bar possui em Dublin, não?

Dublin Whelan 3R TURWhelan Bar, em Dublin


Seattle (EUA) – Terra natal do gênio da guitarra Jimi Hendrix , Seattle, localizada em Washington, também é precursora do grunge. A cidade ainda viu nascer bandas que explodiriam em vendas de álbuns e foram as mais tocadas nas rádios, como Mother Love Bone, Nirvana, Soundgarden, Alice in Chains e Pearl Jam. Na lista de paradas obrigatórias está o Experience Music Project. Concebido para homenagear Jimi Hendrix, o museu concentra diversos projetos ligados ao rock n roll, como uma memorabilia sobre a história do guitarrista e das bandas grunges. Foi no Seattle Center International Fountain que os fãs de Nirvana se reuniram, no dia 10 de abril de 1994, para ouvir a carta de suicídio de Kurt Cobain, lida por Courtney Love. O local também recebeu os fãs de Layne Staley, do Alice in Chains, quando ele morreu. O bar e café The Crocodile é outro point que recebeu diversos ícones como R.E.M. e Mudhoney. Por fim, a Sound Garden Sculpture – que inspirou o nome da banda Soundgarden – é um local interessante por produzir sons quando o vento passa por sua estrutura.

Seattle praca 3R TURSeattle


Brasília (Brasil) – A capital brasileira foi importante dentro do cenário musical do país. Durante a década de 1980, conhecida como a "era de ouro" do rock nacional, a cidade foi lar de grupos como Legião Urbana, Capital Inicial, Plebe Rude e Raimundos. O Botecão Beirute, que hoje mantém duas unidades, uma na Asa Sul e outra na Asa Norte de Brasília, era um dos bares nos quais esses grupos se reuniam na época para escutar um pouco do que tocava no exterior e criar suas próprias versões. O Teatro Galpazinho também aparece na história, por ter sido conhecido como o local que Renato Russo se iniciou no teatro. Hoje, o local foi transformado no Espaço Cultural Renato Russo. Além disso, diversas músicas dele citam pontos de Brasília, como o Parque da Cidade, em Eduardo e Mônica e a Rodoviária do Plano Piloto, de Faroeste Caboclo. Uma curiosidade: a festa Rockonha, citada no trecho "Jeremias, maconheiro sem-vergonha/Organizou a Rockonha e fez todo mundo dançar" aconteceu de verdade. O cantor, junto a Flávio e Fê Lemos, criadores do Capital Inicial, fez um festa regada a rock e maconha em um sítio próximo a região de Sobradinho.


Espaco cultural Renato Russo 3R TUREspaço Cultural Renato Russo, em Brasília


São Paulo (Brasil) – Com a explosão do rock pelo Brasil, em 1980, a década ficou conhecida como BRock. Em São Paulo, o Festival Punk de 81 revelou nomes até então desconhecidos, como Inocentes, Cólera e Ratos de Porão. Além dessa cena, surgiram as principais bandas paulistas, como Ultraje a Rigor (no qual Edgard Scandurra tocou antes do Ira!), Ira!, Titãs, RPM, Zero, Metrô e Kid Vinil (então vocalista da banda Magazine). Apontado no Guinness Book of Records como o lugar de maior concentração de estabelecimentos dedicados ao rock, o Centro Comercial Grandes Galerias, ou apenas Galeria do Rock recebe, em média cinco mil pessoas por dia. Inaugurada em 1983, o Madame Satã já recebeu shows de diversos artistas como RPM, Titãs, Ira! e Jardim Elétrico. A casa tornou-se referência no Brasil, assim como os clubes CBGB (New York, EUA) e Batcave (Londres, Inglaterra), no exterior. Aberto há 33 anos, o Café Piu Piu é outro polo do rock and roll que atrai milhares de entusiastas durante o final de semana.

Galeria do rock 3R TURGaleria do Rock, em São Paulo (Foto: SPTuris)

 

Quer conhecer um destes lugares? Fale conosco, ficaremos felizes em ajudá-lo(a).

3R TUR - SUA VIAGEM, NOSSO COMPROMISSO!

 

Compartilhe!

Powered by CoalaWeb

Contate-nos

Já sabe seu destino? Fale conosco!

Deixe-nos a sua sugestão de viagem que nossa equipe estará preparada e disposta para melhor ajudá-lo(a) e retornará o contato o mais rápido possível.

Se prefirir envie um e-mail para:

Leandro
leandro@3rtur.com.br

Nuno
nuno@3rtur.com.br

Thiago
thiago@3rtur.com.br

Financeiro
financeiro@3rtur.com.br

Whatsapp
Leandro: (11) 99504-6972
Nuno: (11) 99845-7121
Thiago: (11) 98608-9951

Facebook
www.facebook.com/3rtur